ban
Pesquisa no Guia Pet




guias_web
Guia da Embalagem
Guia Construir e ReformarGuia da CulinariaGuia do Turismo e Lazer





submarino


voltar
<<< Anterior Próxima >>>


ESCOLHA O TAMANHO DA FONTE - A - A

27/06/2012
Check-up é o maior trunfo para donos que desejam curar câncer de cães e gatos

Exames anuais facilitam o diagnóstico precoce e aumentam substancialmente as chances de recuperação dos animais de estimação

Check-up é o maior trunfo para donos que desejam curar câncer de cães e gatos



Graças aos avanços da medicina veterinária, que possibilitaram o surgimento de medicamentos e vacinas cada vez mais eficazes, a expectativa de vida entre cães e gatos tem crescido. A constatação é da veterinária Amanda Cologneze, assistente técnica do Laboratório Veterinário Mundo Animal, que explica que o cuidado dos donos de sempre levá-los ao veterinário também tem contribuído para uma maior qualidade de vida. Por outro lado, a médica ressalta que a incidência de doenças típicas da velhice, como problemas de articulação e até mesmo o câncer, tendem a aumentar devido a essa longevidade.

Para a especialista, geralmente, são os cães os mais acometidos por neoplasias (crescimento exagerado das células do organismo do animal de maneira incorreta e anormal), mas isso pode depender de uma série de fatores, como genética e estilo de vida, por exemplo. Nos felinos é comum a incidência de linfomas (câncer dos linfócitos), mas os cânceres mais graves que atingem os animais são o melanoma (de células da pele) e o sarcoma (que atinge a mesoderme); osteossarcoma (nos ossos); e neoplasias cerebrais.

Algumas neoplasias, como a mamariam, podem ser prevenidas. “O ideal é que os proprietários levem os animais periodicamente para check-ups com o veterinário, para que ele identifique o problema desde cedo”, destaca. Segundo Amanda, primeiramente, os donos podem observar se há o surgimento de algum tipo de formação anormal no animal. “Dependendo do tipo de câncer, os sintomas mais comuns são perda de peso, cansaço e apatia. Contudo, o diagnóstico é confirmado através de biópsia e se necessário, o veterinário fará outros exames complementares, como raios-X e ultrassonografia”, explica.

Assim que o câncer é detectado no bichinho, o veterinário indicará qual o melhor método de tratamento. A cirurgia é considerada a principal abordagem para a doença, uma vez que grande porcentagem das neoplasias pode ser removida cirurgicamente. Como tratamento complementar, também podem ser feitas sessões de quimioterapia, radioterapia e eletroquimioterapia, meios alternativos à operação.

De acordo com Amanda, quanto mais cedo o câncer for descoberto e tratado, maiores são as chances de manter o tempo médio de vida do animal. Vale lembrar ainda que as chances de recuperação dependem de outros fatores, como tamanho do tumor, idade e condições gerais do bicho. “A neoplasia não é sinônimo de que o animal está destinado à morte. Grande parte do tratamento depende muito da dedicação do proprietário”, finaliza a veterinária.







Saiba mais sobre a Laboratório Veterinário Mundo Animal
Fonte: Central de Fontes Comunicação



COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA







 
 
Guia Pet & Cia 2008-2017 ©, uma empresa do Grupo Guias Web - Todos os direitos reservados
Normas de uso - Política de privacidade

CSS vlido! Valid XHTML 1.0 Transitional